Ossos

 

Home page
Causas
Prevenção
Detecção Precoce
Diagnóstico
Tratamento
Progressão
Tipos de Cancro
Curiosidades
Comentários

 

- Ossos

Estrutura/Função dos Ossos

- Os ossos  são formados por duas camadas: uma mais exterior (fina e membranosa) e outra exterior (compacta e que envolve a medula óssea. São os constituintes do esqueleto; contêm cálcio e fósforo, tornando o osso duro e pouco flexível. A superfície do osso está coberta por uma fina membrana esbranquiçada onde está presente uma rede de vasos sanguíneos e de nervos. A camada interior do osso, onde está presente a medula óssea, que tem um papel extremamente importante no organismo do ser humano, um vez que é onde se formam os glóbulos vermelhos, as plaquetas e a maior parte dos glóbulos brancos do sangue.

- Os ossos do esqueleto proporcionam uma armação rígida para os músculos, pois algumas partes do esqueleto protegem os órgãos internos, como o coração e os pulmões na caixa torácica, e o útero e a bexiga na bacia. Assim, o aparelho locomotor é formado pelos ossos, articulações e músculos.

Cancro dos Ossos

- O cancro dos ossos ou Sarcoma de Ewing, trata-se de um tumor maligno relativamente raro que afecta, na sua maioria, os rapazes entre os 10 e os 20 anos.

- Trata-se de um tumor maligno que pode ter origem no próprio osso, tratando-se de um cancro primário do osso, onde as células malignas têm origem no tecido conjuntivo, ou seja, no tecido que constitui a textura do osso, estas são mais numerosas num jovem do que num adulto. No entanto, surge com mais frequência como resultado de uma metástase proveniente de um cancro de qualquer outra parte do corpo, sendo este um cancro secundário do osso.

- O crescimento da massa vai substituindo o tecido do osso, o que causa dor e também um inchaço; o cancro torna o osso mais fraco e vulnerável a fracturas. Se o cancro dos ossos afectar a coluna vertebral pode causar o colapso ou esmagamento da vértebras, provocando lesões na espinal medula o que conduz a um fraqueza ou paralisia de um ou mais membros.

- O cancro dos ossos divide-se em dois grupos:

  • Cancro Primário dos Ossos: Este tipo de cancro é raro; no entanto, o que aparece mais frequentemente é o designado por, osteossarcoma, que atinge com maior frequência os ossos compridos das crianças e dos jovens adultos. Entre outras formas de cancro primário do osso, estão o condrossarcoma, que tem origem na cartilagem dos ossos; e o fibrossarcoma, que é proveniente do tecido fibroso do osso. Este tipo de cancro do osso pode também começar na medula óssea sendo designado por Sarcoma de Ewing.     

  • Cancro Secundários dos Ossos: Este tipo de cancro pode também ser designado por cancro metastático do osso e é mais vulgar que o cancro primário. Manifesta-se em idades mais avançadas. O cancro secundário dos ossos tem origem em metástases provenientes, principalmente, de  cancros da mama, do pulmão, da próstata, da tiróide e dos rins. Estas metástases localizam-se, maioritariamente, na coluna, ilíacos (ossos da bacia), costelas e crânio. Os ossos atingidos tornam-se demasiado fracos, podendo ocorrer facturas sem causa aparente. Estes tipos de facturas podem ser um sina primário de cancro.     

            - Os doente com tumores de pequenas dimensões e sem apresentarem metástases têm uma boa hipótese de cura, superior a 70%; os pacientes com tumores de dimensões grandes e que apresentem metástases têm uma hipótese de cura bastante mais pequena, que ronda os 30%, estes doentes têm também a possibilidade de uma recaída, ou seja, podem surgir este tipo de tumores novamente.

Sintomas

 - Como já foi já foi referido anteriormente, este tipo de cancro divide-se em dois grupos:

  • Cancro Primários dos Ossos: Os sintomas mais comuns são a dor,  sensibilidade a palpação e uma tumefacção, ou seja, um inchaço, logo acima ou logo abaixo do joelho.

  •  Cancro Secundário dos Ossos: Neste caso, a dor é o principal sintoma, agravando-se durante a noite.

Tratamentos

  • Cancro Primário dos Ossos: O tratamento do osteossarcoma, do condrossarcoma e do fibrossarcoma depende da extensão da massa cancerosa. Se esta se limita ao osso, o mais aconselhável é a amputação. Como alternativa, é recomendado a radioterapia, a quimioterapia ou a combinação das duas, que são usadas para controlar o tumor. O tratamento melhorou com a utilização de modernos fármacos antineoplásicos. 

  • Cancro Secundários dos Ossos: As metástases do cancro dos ossos surgem com mais frequência no peito e na próstata, estes casos são tratados, essencialmente, à base de terapêuticas hormonais. No entanto, o crescimento de tumores na próstata podem ser inibidos através da injecção de estrogénio ou de hormonas produzidas pelo hipotálamo; o cancro que surge no peito é tratado por antagonistas hormonais. As fracturas resultantes deste tipo de cancro podem ter indicação operatória para a implantação de placas ou parafusos para fixar o osso.    

 

Home page | Causas | Prevenção | Detecção Precoce | Diagnóstico | Tratamento | Progressão | Tipos de Cancro | Curiosidades | Comentários

Este site foi elaborado no âmbito da disciplina de Área de Projecto do 12º Ano.
Todos os dados aqui presentes são fruto de uma pesquisa executada com base em diversas fontes de informação.
Última actualização: 08/05/07.