Ovários

 

Home page
Causas
Prevenção
Detecção Precoce
Diagnóstico
Tratamento
Progressão
Tipos de Cancro
Curiosidades
Comentários

 

- Ovários

Estrutura/Função dos Ovários

- Os ovários são glândulas que tem como função a produção de hormonas femininas e de gâmetas (células reprodutoras femininas). As mulheres têm dois ovários, um de cada lado da pelve, isto é, perto dos ossos da bacia, ligados pelas trompas de Falópio. A sua função é produzir estrogénio que influencia o ciclo menstrual da mulher e produzir e armazenar óvulos. Os óvulos são libertados dos ovários a cada ciclo menstrual e encaminham-se para o útero através das trompas. Quando o óvulo é fecundado pelo espermatozóide, forma-se um embrião que se fixa na parede interna do útero (endométrio) e se desenvolve até se tornar num bebé.

Cancro dos Ovários

- Os ovários são constituídos por diferentes tipos de células e todas elas podem sofrer processos de divisão celular podendo transformar-se num tumor, maligno ou benigno. Os tumores malignos têm um crescimento celular desordenado e têm a capacidade de se espalhar para outras partes do corpo (metástases).

- O cancro do ovário é uma doença significativamente pouco comum entre as mulheres e estudos ainda estão a ser elaborados para que haja uma detecção mais precoce, diminuindo a taxa de mortalidade relacionada com este tipo de cancro.

O cancro dos ovários divide-se em quatro estádios:

 

  •    Estádio 0: Quando o tumor se encontra limitado apenas ao ovário.

 

  •  Estádio I: Quando o tumor já se expandiu, mas que atingiu apenas a zona pélvica.

 

  • Estádio II: Quando se verifica que o tumor deu origem a metástases que atingiram a zona do abdómen e os gânglios linfáticos próximos.

 

  •  Estádio III: Quando o tumor originou metástases que atingiram órgãos distantes.

 

- A determinação destes estádios requer uma intervenção cirúrgica na zona abdominal chamada laparotomia exploradora, fazendo uma avaliação rigorosa dos órgãos abdominais e pélvicos.

Sintomas

- Um cancro nos ovários pode ter um tamanho significativo antes de provocar sintomas. No entanto, o primeiro sinal pode ser um ligeiro mal-estar na zona inferior do abdómen, algo semelhante a uma indigestão. Após a menopausa, uma doente pode ter ovários com dimensões superiores ao normal, esse crescimento pode dever-se à presença de quistos ou outras massas de células benignas ou pode ser um sinal precoce de cancro. Assim, pode surgir um líquido no abdómen e este pode inchar devido a isso ou ao aumento do tamanho do ovário. Neste caso, os sintomas podem ser dores na pélvis, anemia e perda de peso.

Tratamentos

- A cirurgia é o tratamento mais eficaz para o cancro dos ovários. A extensão da cirurgia depende do tipo de cancro e do estádio em que se encontra. Caso não surjam metástases, é feita a extracção apenas do ovário afectado e da trompa de Falópio correspondente. No caso de haver uma propagação do tumor para além do ovário, são extraídos os dois ovários e o útero, juntamente com os gânglios linfáticos próximos e todo o tecido vizinho para o qual o tumor se poderia propagar.

- Depois da cirurgia podem ser aplicados tratamentos de radioterapia e quimioterapia com o objectivo de destruir células cancerosas que ainda possam existir.

- Quando o cancro se encontra numa fase em que já deu origem a metástases que atingiram outros órgãos, a cura é mais difícil.

Imagens

Imagem 1

Imagem 2

Imagem 3

Imagem 4

 

Home page | Causas | Prevenção | Detecção Precoce | Diagnóstico | Tratamento | Progressão | Tipos de Cancro | Curiosidades | Comentários

Este site foi elaborado no âmbito da disciplina de Área de Projecto do 12º Ano.
Todos os dados aqui presentes são fruto de uma pesquisa executada com base em diversas fontes de informação.
Última actualização: 03/05/07.